sábado, 21 de setembro de 2013

Cada bunda um som

A polêmica "Lei das Palmadas" tem tudo para ser aprovada, em breve. Penso que a violência é o pior caminho para a educação. Mas, umas leves palmadas, eu disse, leves palmadas, mais leves que estas do vídeo abaixo, podem produzir um efeito psicológico eficaz numa relação saudável de educação de pais amorosos e filhos. Como disse, o assunto é polêmico e poderá ser tema noutra postagem.
Agora vamos às palmadas mais inusitadas, criativas e, dando vazão ao meu gênero, deliciosas que já vi...

Em postagem anterior selecionei outros vídeos que recomendo para quem aprecia obras criativas. E se o assunto é criatividade observe esta sequência de fotos.
O ambiente é um dos campus da UFPR. Mais especificamente no Balneário Pontal do Sul, no município de Pontal do Paraná, PR, onde está o curso de Oceanografia. Uma surpreendente estrutura para um Estado com tão pequeno litoral!
Estou, neste fim de semana, de 20 a 22/09/13, ministrando um Curso de Oratória e Liderança com Ênfase em Desinibição e Empreendedorismo, como já escrevi noutra postagem.
Como é minha praxe, cheguei no local um dia antes para conhecer, me ambientar e poder contextualizar o curso, personalizando-o para as reais necessidades do público alvo: acadêmicos, mestres e membros da comunidade local.
Se você teve dificuldade de identificar o "fruto" da árvore na foto anterior, nesta já está mais fácil.
Num ambiente acadêmico, onde as habilidades da inteligência são estimuladas e postas à prova, se o ambiente é saudável e democrático, há espaço para a criatividade. Aliás, as instituições e os empreendimentos que mais alimentam essa habilidade são os que têm mais sucesso. Que o digam Steve Jobs e Bill Gates.
Se nas fotos anteriores você não conseguiu identificar, agora não fica qualquer dúvida. Pois, dentro deste campus tem uma criatura criativa o bastante para "infernizar" a vida de doscentes e discentes. Usuários de bicicletas, que felizmente são muitos, por aqui, estão em constante risco. Ninguém sabe como, quem, quando em qual árvore sua bicicleta pode aparecer, de repente.
Esta, no meio da manhã da sexta-feira 20/09, simplesmente se "teletransportou" para uma das árvores em frente ao campus.
A brincadeira saudável e criativa demonstra muito bem o clima do ambiente onde estou inserido neste fim de semana para socializar, com aproximadamente 20 pessoas, meus conhecimentos acumulados em mais de 30 anos com a oratória e liderança e outros 25 com o empreendedorismo.

 Na rodoviária da Praia de Leste fui recebido por Laura Straub e Alexandre Costa, que na foto está ao lado direito do presidente da Maris, Empresa Júnior de Oceanografia, Landerson de Moura Zini. Costa é diretor financeiro da Maris, desta nova gestão, que em menos de dois anos, transformou-a.
Com a missão de "Empreender e ser referência na área de atuação. Potencializar a formação desenvolvendo pessoas e projetos", a entidade já é uma das mais conceituadas, do gênero, no país.
A atual diretoria, que assumiu com caixa deficitário de mais de dez mil reais, já está com as contas saneadas e investe na missão. Meu curso é uma das ações dessa atuante diretoria numa parceria com o CAMAR (Centro Acadêmico de Ciências do Mar), resultando no projeto Mar Adentro, que oferta, por preços acessíveis à realidade universitária, cursos que não são encontrados nas grades curriculares de Oceanografia e Aquicultura.
Na sexta feira assisti uma apresentação de um grupo de acadêmicos.

 Aproveitarei o evento para ilustrar o curso no módulo de técnicas de apresentações.
Aprendi muito neste período de contextualização. Quando encerrar o curso deverei complementar esta postagem.

Leia mais sobre o COL (Clube de Oratória e Liderança) neste blog:
Trânsito e liderança
A oratória da liderança
COL e UFPR firmam parceria para formar empreendedores  
Clube de Oratória decide parcerias com a SDR Joinville e Ajidevi
Formar líderes e oradores é missão do COL
Superação do medo e da inibição
Vídeo "O rio que teima pela vida"
COL forma mais 16 oradores
Bons oradores têm melhores cargos e salários
O maior medo do mundo tem cura
Melhor oradora e maior evolução
Escolas de jornalismo não ensinam oratória


Leia mais sobre o COL noutras publicações:
JOV (Jornal O Vizinho)
Edição 797 do JOV (Clube de Oratória se engaja na conscientização ambiental
Edição 796 do JOV (Se ligue no esgoto)
Edição 794 do JOV (Ela é a primeira)
Edição 793 do JOV (Mulher Líder)
Edição 792 do JOV (Advogada vai liderar Clube de Oratória)
Edição 786 do JOV (COL faz parceria com Sindicato dos Radialistas)
Edição 777 do JOV (O rio que teima pela vida)
Edição 776 do JOV (Documentário ambiental em fase final)
Edição 775 do JOV (Jovens oradores)
Edição 769 do JOV (COL conquista patrocínio público)
Edição 753 do JOV (COL prepara curso de oratória)
Edição 751 do JOV (Oratória, ferramenta para o sucesso na carreira)
Edição 746 do JOV (Conselheiros do COL discutem sucessão)
JOI (Jornal O Joinvilense)
Edição 062 do JOI (Mulher no comando)
Edição 057 do JOI (COL faz parceria com Sindicato dos Radialistas)
Edição 052 do JOI (COL e IVC consagram título ao Dr. Água)
Edição 051 do JOI (O rio que teima pela vida)
Edição 041 do JOI (Para superar a inibição)
Edição 038 do JOI (São Paulo deve ganhar um Clube de Oratória)
Edição 036 do JOI (COL mobiliza líderes em defesa do MP)
Edição 034 do JOI (COL realiza primeiro curso de oratória do ano)
JOA (Jornal O Araquariense)
Edição 024 do JOA  (Mulher vai liderar o Clube de Oratória)
JOG (Jornal O Garuvense)
Edição 070 do JOG (Advogada vai liderar Clube de Oratória)
Edição 046 do JOG (Garuvense é orador premiado)
Edição 009 do JOG (Formador de líderes e oradores)

2 comentários:

  1. Muito bom... rssss Quanto a lei da Palmada, vejo como um retrocesso os pais não poderem mais educar seus filhos com uma palmadinha.. Tudo que passar disso é violência e deve ser tratado como deve...

    ResponderExcluir
  2. Simplesmente maravilhoso,

    Mostra-se mais uma vez que Bob MCFerin tinha razão em explorar sons corporais. Não tem nada haver no sentido da violência e sim podemos fazer muito mais com o corpo do que imaginamos. É uma linguagem dinâmica. Com certeza a intenção não é esquartejar ninguém. Vejo que a bunda tem inúmeras utilidades, rsrsr Agora podemos ter uma bunda musical!

    ResponderExcluir