sexta-feira, 28 de março de 2014

Telecurso da Globo omite Lula Presidente

Causou-me espanto!
Tenho uma rotina recente de levantar na madrugada, pelas 5h. É quando preparo meu café com a televisão ligada. Um dos raros momentos da TV aberta brasileira, quando ela se transforma num poderoso veículo de educação com o programa Telecurso.
Sou fã do programa e tenho tido a oportunidade de rever estudos da minha infância e adolescência.

A madrugada de 28 de março de 2014 foi de surpresa. A apresentação da aula de história, uma revisão completa do módulo, intitulada "A história da história do Brasil", foi surpreendente.
Em poucos minutos o episódio destacou os principais momentos históricos do País, do descobrimento à atualidade, que termina defasada em pelo menos uns dez anos, pois encerra com a imagem de Lula presidente.

Mas, a narrativa das imagens, que estão em sintonia com a do narrador, tem uma quebra desconfortante, para não dizer outra coisa.
Ao fim da aula e da retrospectiva completa do módulo, o locutor interrompe, abruptamente, sua participação após destacar as circunstâncias da presidência de Fernando Henrique Cardoso.
Neste momento, há uma ruptura, maleditada, completamente fora dos padrões de qualidade do programa que reza a cartilha do "Padrão Globo de Qualidade".
Sim, as imagens seguintes mostram FHC passando a faixa presidencial para Lula... mas, não há texto! É como se o editor do programa decidisse cortar a locução desse momento histórico, mas esquecesse de fazer a mesma coisa com a imagem...
Uma "falha" gravemente deseducadora num dos mais importantes programas educativos do Brasil!
A Globo e o programa Telecurso devem explicações convincentes sobre esse episódio.

Procurei na internet o vídeo dessa aula para ilustrar e confirmar o texto, mas não o encontrei... Nada que uma empresa de clipagem não consiga resgatar para comprovar esse fato que pode ser interpretado sob vários prismas.
Espero, sinceramente, que tenha sido apenas uma falha técnica, atípica do programa, e que o mesmo faça a devida correção...



Um comentário: