domingo, 28 de abril de 2013

Cavalgada da deseducação

Há divergências, eu sei. Mas, minha percepção é a de que estamos vivendo num mundo cada vez menos respeitoso, mais deseducado. Se hoje, 28 de abril é o Dia da Educação, aproveito para descrever mais um exemplo praticado por dezenas de supostos "bem formados" e comprovadamente "bem dotados" (financeiramente) que confirmam minha tese.
Esta constatação - mais uma -, a presenciei no dia 21 de abril, data comemorativa à Tiradentes. Eu e mais 29 ciclistas, entre eles o também indignado amigo Renato PecoitzObservem o vídeo. Dele vou destacar o detalhe.
Aos 30 segundos deste vídeo de 1 min e 56 seg vê-se o que o cavaleiro tinha na mão esquerda. Mas, antes de ir direto ao assunto contextualizo você, leitor, sobre esse evento.
O outonal e ensolarado domingo reservei para um dia no pedal em área rural de Porto Alegre, RS. Saída do Gasômetro, às 10h e retorno às 18h. Éramos 30 ciclistas num passeio com parada para almoço numa Cabaña, onde a natureza reage e tenta se apoderar das interferências do homem (como se pode conferir na foto).
Meu trajeto mais o passeio me renderam aproximadamente 100 km de pedalada nesta data quando também se comemora o Dia do Metalúrgico, e que no seu fim nos premiou com um dos mais fantásticos patrimônios dos portoalegrenses, o pôr-do-sol-do-Guaíba.
Já havíamos pedalado por mais de uma hora quando deixamos a área urbana e fomos surpreendidos por um tapete de bosta de cavalo na pista, por vários quilômetros, e seu característico odor potencializado pelo sol que aumentava a temperatura do asfalto.
Muito mais que o cheiro e a extensão do tapete, incomodava a visão de centenas de latas de cervejas jogadas às margens da estrada. Eu não tive dúvidas quando pensei em voz alta. "Excrementos animais e humanos de uma recente cavalgada". Acertei em cheio.
Alguns quilômetros à frente, encontramos centenas de cavalos, cavaleiros e amazonas. Foi a maior concentração que já vi. Belos animais carregando seus condutores. Muitos, muitos bêbados.
Os carros de apoio dos integrantes da cavalgada eram "geladeiras móveis" com milhares de latas de cerveja mergulhadas no gelo.
E para celebrar a falta de educação o "seleto" e desrespeitoso grupo ia jogando às margens da estrada suas latas vazias, com a mesma naturalidade que os quadrúpedes defecavam. Um daqueles momentos em que dominado e dominador se fundem como se fossem um único ser. 
Todavia, se a bosta dos animais é saudável à natureza, a lata, por sua vez, fértil constatação da insensatez dos seus sorvedores. Vergonhoso desrespeito ao meio ambiente. Triste constatação da falta de educação, da irracionalidade humana. São momentos como este que me fazem entender aqueles que dizem: "Quanto mais conheço os homens, mais gosto dos bichos". E mais recentemente a colega Rosaura Monteiro Pinheiro"Aquele momento atroz, que você sente uma vergonha profunda de pertencer a raça humana!"
Vivemos uma era de muita falta de gentileza e educação. Como ciclista confesso. Não houve ainda um único dia que eu tenha pedalado mais de cinco quilômetros e que algum motorista ou motociclista não tenha colocado minha vida em risco de morte ou demonstrado sua "superioridade" motorizada sobre minhas frágeis pernas.
Sobra falta de educação no trânsito.
Sobra falta de educação na relação com o meio ambiente.
Sobra falta de respeito entre os seres humanos.
O vídeo abaixo é uma obra de ficção. Ambientado em área rural é oportuno ao meu texto.

Oportuno porque apesar desse enquadramento ficcional, na realidade os animais seguem seus instintos e se relacionam com a natureza de forma sábia. Invejavelmente sábia.
Está certo. Se nos mantivéssemos fiéis aos nossos instintos ainda estaríamos vivendo em cavernas.
Nem tanto ao céu, nem tanto ao inferno!
Sabemos, todos, que lixo ou sucatas não devem ser jogados nas ruas ou na natureza.
Sabemos que se no lugar das bicicletas fossem veículos o trânsito seria ainda pior; então porque o motorista é tão desrespeitoso e violento com o ciclista quase obrigando-o a tirar o carro da garagem que iria piorar ainda mais o trânsito?
Sei, o ciclista não é só vítima. Muitos têm sido algozes. Acredito que também por pura falta de educação, falta de gentileza, falta de respeito, falta de bom senso...

Dia 28 de abril também é o Dia da Caatinga. Mais um ecossistema brasileiro ameaçado, devastado principalmente para produção de lenha e carvão.
Neste Dia da Educação, não tenho dúvidas, precisamos muito da melhora dessa educação básica - nem vou abordar a educação escolar!
Uma boa maneira de nos tornarmos mais educados é praticarmos a gentileza. Traça como meta praticar no mínimo um ato de gentileza por período do seu dia. No início será pensado. Contudo, você vai se surpreender ao perceber que gentileza gera gentileza.
Em pouco tempo essa postura se torna natural no seu comportamento. E você se transforma, por consequência, num ser humano mais educado. Hoje é um bom dia para começar, não acha?
Eu, daqui a pouco, vou para o meu "Pedaleve rumo à Ilha do Morro do Amaral", e para finalizar este texto, uma frase de Carlos Drumond de Andrade: "A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos."
Outras imagens do dia 21 de abril:
Concentração no Gasômetro 

Primeira parada para café, banheiro, encher pneus etc 

A cavalgada foi para outro lado quando chegamos perto da Cabaña 

Ele tentou várias vezes. Não deu para saber se a cerveja foi quem dificultou muito 

Consertando uma quebra para continuar com o grupo, já na reta final








































Outras postagens sobre o tema neste blog:
Governantes que mentem, cedo ou tarde são desmascarados
O mau exemplo de Joinville, danem-se os ciclistas
Prefeito, construa e eles virão
Nudez com sensatez
Nus em bicicletas pedalam por ruas da capital gaúcha
Bicicletada pelada
A besta fera assassina
Incentivo fiscal para bicicletas
Mais de 1600 ciclistas invadem Porto Alegre
Di, Dá Dó no Fórum Mundial da Bicicleta
Deputado catarinense Mariani quer manual para ciclistas
Vicie-se, por favor
Vereador de Curitiba, PR, defende ciclistasFui atropelado e posto à nocaute

Outras postagens sobre minha participação voluntária e profissional com a educação na qualificação de oradores e líderes:
Há 34 anos formando líderes e oradores
Superação do medo e da inibição

Outras postagens sobre minha participação voluntária e profissional com o meio ambiente
IVC conquista edital para projeto "Se ligue no esgoto"

Um comentário: