sexta-feira, 30 de novembro de 2012

"Oi", vou botar mais fundo...

Na postagem anterior, feita poucas horas atrás, exemplifiquei ocorrência com nossa empresa que demonstra como somos consumidores desprotegidos pelo governo e vítimas das operadoras de telefonia. Finalizei informando que escreveria sobre os problemas que estamos enfrentando desde o início desse ano de 2012, agora com a "Oi".

"Oi"
Em janeiro, o consultor representante da PDV Automação, Jonas, de Joinville, foi quem atendeu nossa empresa. Expliquei a ele os motivos para nosso desejo de mudança de operadora, que não havíamos renovado contrato com a "Claro", mas pedi que ele confirmasse se havia algum impedimento ou possibilidade de multa se mudássemos para a "Oi", operadora que ele representava. 
Depois de uma longa conversa, o Jonas levou cópias de faturas da operadora concorrente dele e retornou, na semana seguinte com uma proposta e contrato, garantindo que não havia qualquer impedimento ou possibilidade de multa.
A proposta apresentada pelo Jonas era excelente, pois ampliava os serviços e ainda reduzia os custos em torno de 30%.
De tão atrativa, decidimos migrar todas as nossas linhas de telefonia fixa e internet também para a "Oi". Era um pacotaço ainda mais compensador, que incluía, principalmente, o serviço de siga-me nos telefones fixos, pois a operadora que o Jonas representava, segundo ele, oferecia esse serviço.
Alguns dias depois e todo o nosso sistema de comunicação estava na "Oi". Mas, antes mesmo da chegada da primeira fatura e de recebermos a nossa via do contrato que havíamos assinado com o Jonas, começaram os problemas.

Muita mentira
O representante da PDV Automação informou que traria a segunda via do contrato, pessoalmente. E que também iria conferir se tudo que contratamos era o que haveria sido instalado pela "Oi". Nunca mais vimos o Jonas. Até hoje não recebemos nossa via do contrato! O Jonas mentiu para nós!
Para nossa surpresa, descobrimos com a "Oi", depois de tudo transferido, que ela não oferece o serviço de "siga-me". O Jonas mentiu para nós!

Minha sócia, que mora no bairro Vila Nova, ficou, desde a mudança para a "Oi", sem celular. Isso porque onde ela mora não há sinal da operadora. O Jonas mentiu para nós!
Em fevereiro, recebemos a última fatura da "Claro", a nossa antiga operadora de telefonia móvel. Outra surpresa. Multa de R$ 2.250,00 por "quebra de contrato", segundo eles. O Jonas mentiu para nós!
Nove meses depois, chega-nos uma correspondência da "Oi", assinada por seu Diretor de Marketing Empresarial, Rogério Bley, informando que a operadora identificou um "erro operacional" e que os preços seriam aumentados e cobrada a diferença em nove parcelas. A redução de preços entre a antiga operadora "Claro" e a nova operadora "Oi", deixou de existir nove meses depois. Hoje, com a "Oi", está mais caro do que quando operávamos com a "Claro". O Jonas mentiu para nós!
Apesar das dezenas de e-mails que enviamos para o Jonas e para a sua patroa Gisele Soares, que num dos últimos contatos por telefone com ela descobrimos tratar-se da esposa do Jonas, ela nos informou que ele não trabalha mais na empresa.
Soubemos, há poucas semanas, que a empresa de Gisele Soares, no bairro Glória, em Joinville, é representante de empresa de Blumenau. Como a Gisele Soares também mantém o mesmo relacionamento, com nossa empresa, que teve o Jonas, nos obrigamos a contatar com Blumenau.

telefonia.sc.com.br de Blumenau
Enviamos cópias de todos os e-mails trocados através do endereço giselesoares@telefonia.sc.com.br.
Dois dias depois alguém se dizendo ser "Pedro" faz contato por telefone, comigo, e explico, de viva voz, tudo que está descrito nos e-mails. Ele diz que entendeu nosso caso e que iria resolver e retornar ligação. Sumiu também. Reenviamos e-mail. Sem respostas.
Então, fiz a primeira postagem sobre esse fato que mais parece roteiro de filme policial com enredo de quadrilha e enviei novo e-mail para a Gisele e para o Sr. Pedro Braga, no 
relacionamento@telefoniasc.com.br. com esse link.
Aproximadamente uma hora depois recebo a ligação do "Pedro" pedindo desculpas pois acreditava que tudo já estaria resolvido!!!!
Fingi que acreditei e ele me pediu uma cópia do documento enviado pela "Claro". Enviei e ele retornou ligação afirmando que iria "tentar resolver" e que no início da tarde me enviaria e-mail com desdobramento do assunto. Como já estamos no meio da tarde e não recebi esse e-mail, fiz essa segunda postagem.
Em breve continuo essa história de mentiras, enganações, descaso, dezenas de protocolos e um calhamaço de documentos.

Um comentário:

  1. Lendo essa tragédia me identifiquei de imediato pois, a nossa empresa está passando por isso.Parece que estamos á deriva , soltos no mar das telefonias móveis.Tenho que sair correndo atrás de um representante que desapareceu misteriosamente antes de afirmar que tudo ia ser resolvido.....

    ResponderExcluir