sexta-feira, 2 de setembro de 2011

11 de setembro, explicando o sumiço dos restos dos outros dois aviões

Os vídeos logo abaixo devem esclarecer, mas antes, convém refletir com esta obra:

Desde o atentado de 11 de setembro de 2001 que diversas versões da "Teoria das Conspirações" ganharam terreno fértil por todo o mundo. Dentre elas, que o Pentágono não fora atingido por um terceiro avião. Que da mesma forma, o quarto avião que fora desviado do seu alvo por terem sido dominados, os terroristas, por alguns passageiros, não caíra no campo Shanksville, próximo a Pensilvânia. Nele estavam 6 tripulantes e 38 passageiros.
De acordo com a versão oficial, o avião lançado no Pentágono a velocidade de 560 km/h, um Boeing 757 da American Airlines, teria atravessado três dos cinco anéis concêntricos que formam a construção, transformando o concreto reforçado que protege cada um dos anéis em "mingau". Esse termo foi usado em um documento oficial do governo norteamericano sobre o episódio. Morreram 125 pessoas que se encontravam no interior do prédio e as 64 que estavam no avião.
Poderia um avião com mais de 100 toneladas e quase 50 m de comprimento simplesmente desintegrar-se com a colisão? Fotografias feitas do local logo depois do acidente lembram muito mais cenas de atentados a bomba do que de acidentes aéreos. Entre tantas versões o local fora atingido por um míssil teleguiado em ataque simulado pelo próprio governo dos USA. Com isso se instalaria o mesmo clima de pânico e indignação novaiorquino pela destruição das torres gêmeas. Assim, o governo teria mais facilidade para apoio político e ações de combate ao terrorismo, como aconteceu nos anos seguintes culminando com a morte recente, em seu esconderijo, de Osama Bin Laden.
Você faz ideia do que acontece com um avião daquele tamanho a mais de 500km/h quando se choca com uma parede?
Se não faz, o vídeo abaixo vai mostrar que "mingau" ainda foi uma expressão que pode ser considerada inapropriada. Os dois aviões e tudo que estava dentro deles, simplesmente pulverizaram. Assista e confira uma convincente demonstração.

video
Depois de assistir esse vídeo é provável que você vá se lembrar das imagens dos acidentes com aviões. A maioria deles em velocidades menores e sobra muito pouco de partes da aeronave.
Se quiser relembrar como foi noticiado o atentado de 11 de setembro no noticiário de maior audiência da televisão brasileira, o Jornal Nacional da Rede Globo:

Para compreender tecnicamente o efeito do impacto sobre vários prismas, veja este outro vídeo:

Nenhum comentário:

Postar um comentário