segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Prazer com álcool

Uísque perde espaço para destilado brasileiro

Antes do meu texto e fotos uma ótima do Face:




Tenho um casal de amigos no município gaúcho de Dois Irmãos. Na visita que fiz a pouco mais de um mês eles me levaram ao alambique da família Weber, em Ivoti. Fiquei maravilhado com o que vi e bebi. Cachaças, aguardentes e licores da melhor qualidade. Era domingo de manhã e um dos membros da família estava de plantão para receber turistas.



Tudo no local é primoroso. A organização, higiene e estética convidam ao deleite visual. Devidamente qualificado para receber os visitantes, o passeio pelas instalações do alambique é inesquecível.



O sucesso deste empreendimento na forma como se apresenta hoje tem a participação decisiva do Sebrae que realizou, nos últimos anos, um trabalho voltado ao profissionalismo e qualificação para evitar o êxodo rural e gerar mais riqueza no campo. Não há como evitar uma dose de orgulho (quase ufanista para alguns críticos mais exagerados sobre o meu deslumbramento).



Confesso que procurei os melhores ângulos (do meu ponto de vista) para tentar retratar nas imagens que captei o mais próximo possível do real.



O dourado do cobre polido dos equipamentos de destilação, condensação e resfriamento dos destilados os transformam em peças ornamentais. Os olhos começam a provocar desejo na boca.



Em todos os lugares e com ordenação de refinado bom gosto algumas peças compõem elementos da história contada aos visitantes. Narrativa feita com o coração.



Passado e presente projetam um futuro de ainda mais sucesso à Weber Haus. Até pouco tempo, no Brasil, a cachaça era vista como coisa de bêbado. Já no exterior, nossa mais tradicional bebida disputa mercado com os melhores scotchies do mundo.



Segundo nosso anfitrião a vocação da família surgiu quando o bisavô desembarcou no Brasil, em 1826. "Ele trouxe o hábito de destilar batata para fabricar o schnaps — a cachaça dos alemães". Hoje, suas bebidas são envelhecidas em barris de carvalho, cabreúva, bálsamo e amburana.



Neste Natal presenteei pessoas especiais com algumas bebidas da Weber Haus, pois, é lógico, comprei várias após tê-las experimentado. Confesso que o uísque está quase ausente da minha vida. Nossas boas cachaças são destilados de melhor paladar que a maioria deles. Pelo menos para mim.

Saúde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário