quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Desejo que você lute por essa causa o resto da sua vida

O ano de 2011 foi internacionalmente dedicado a elas. Nossas vidas dependem da preservação do pouco que delas ainda resta. Então, a partir de agora desejo que você encontre alguma maneira de ajudá-las na preservação e recuperação. Mas, se uma imagem vale por mil palavras, esse vídeo, que contém as mais belas imagens delas que já vi, vai substituir milhões de palavras que eu escreveria para esse fim.

A charge abaixo é uma das minhas preferidas com as questões da natureza. Que possa lhe servir para uma reflexão que te leve a mudanças na relação com o meio ambiente.




















quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Empresa joinvilense em expansão completa 25 anos

No dia 5 de janeiro de 2012 nossa empresa completa 25 anos de existência. Desde então temos construído uma história marcada por muitas conquistas no meio empresarial e de apoio comunitário. Acompanhe os eventos mais significantes da nossa trajetória até aqui:

Eventos históricos na cronologia do Bureau de Comunicação e Eventos

05 de janeiro de 1987 – Data de fundação do Bureau de Comunicação e Eventos Ltda., que inicialmente era uma empresa de treinamento e consultoria empresarial nas áreas de qualidade e produtividade industrial (Kaizen).
Agosto de 1989 – Organização e realização do Primeiro Seminário de Uso e Parcelamento do Solo Urbano.
10 de abril de 1991 – Primeira edição do Jornal O Vizinho (500 exemplares fotocopiados) com o nome de Informativo da Kaizen.
Outubro de 1991 – Ação judicial da Kaiser (cervejas) e da Hoyler, empresa representante da The Cambridge Corporation, do japonês Massaki Imai, impedem o registro da marca Kaizen.
Agosto de 1992 – Organização do 1º Seminário do Movimento de Conscientização Plebiscitária “O Sul é o Meu País”.
Outubro de 1992 – Co-produção de show do humorista Costinha em Joinville.
Janeiro de 1993 – Operação da primeira “Praça de Estudos” de Santa Catarina, a Studierplatz da Kaizen, para aulas particulares (reforço escolar).
Junho de 1994 – Anunciantes e patrocinadores transformam-se em Conselheiros Stakeholders do Jornal O Vizinho (JOV).
Julho de 1994 – Consultoria ao Jornal O Vizinho (JOV), de Ewald Rischer, Redator-Chefe do diário alemão Deutsche Handwerks Zeitung.
Dezembro de 1994 – Jornal O Vizinho ganha o Prêmio Sebrae Talento Empreendedor Catarinense e  amplia tiragem para 50.000 exemplares.
Abril de 1995 – Impressão off-set do Jornal O Vizinho em gráfica própria.
Novembro de 1995 – Registro no INPI da marca O Vizinho.
Novembro de 1996 – Criação e organização da Expofeira Multissetorial de Produtos e Serviços Para o Lar e Família – Prolar, evento que ajuda a sanear a Festa das Flores.
Novembro de 1997 – Distribuição gratuita de porta em porta, do Jornal O Vizinho, em 100.000 domicílios joinvilenses.
Março de 1999 – Filiação à Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina – Adjori-SC.
Abril de 1999 – Filiação à Associação Brasileira dos Jornais do Interiror – Abrajori.
Setembro de 2000 – Entra no ar o sítio www.ovizinho.como.br, na rede mundial de computadores, internet.
Dezembro de 2000 – Prioridade editorial para o ambiente, no Jornal O Vizinho.
Abril de 2001 – Jornal O Vizinho comemora 10 anos.
Novembro de 2002 – 8ª e última edição da Prolar.
Junho de 2003 – Edição histórica nº 500 do Jornal O Vizinho. Dissemina-se boato que o veículo teria sido comprado por outro grupo empresarial.
Agosto de 2003 – Nova logomarca com identidade ambientalista do Jornal O Vizinho e cobertura em 150.000 domicílios de Joinville e região.
Junho de 2004 – O Jornal O Vizinho inicia discussão sobre o tratamento de saúde massificado “Fluoretação das Águas Públicas”.
Outubro de 2005 – O Congresso Nacional, através do Conselho de Altos Estudos e Avaliação Tecnológica – CAEAT, confirma as denúncias do Jornal O Vizinho contra a fluoretação e recomenda reavaliação do tratamento.
Novembro de 2005 – Prefeitura Municipal de Joinville inicia campanha para desacreditar o Jornal O Vizinho, com apoio da Secretaria Municipal de Saúde e Univille.
Março de 2006 – Associação Empresarial de Joinville – ACIJ, torna público documento oficial com objetivo de desqualificar o Jornal O Vizinho provocando o rompimento da empresa do seu quadro associativo.
Setembro de 2006 – 1ª edição do Periódico Regional de Notícias – O Joinvilense.
Novembro de 2006 – Prêmio Funarte com o projeto “Histórias de Nossa Gente” para pesquisa e registro das histórias da tradição oral de Joinville e região em parceria com a pesquisadora e atriz Ilaine Melo.
Janeiro de 2007 – O Bureau de Comunicação e Eventos Ltda. comemora 20 anos com edição especial do Jornal O Vizinho em novo formato: tablóide, inteiramente colorido.
Outubro de 2009 – Conquista o edital de estímulo Elisabete Anderle no Governo do Estado de Santa Catarina para montagem do espetáculo de teatro “Sótão” que tem estreia em novembro de 2010 no SESC Joinville.
Novembro de 2009 – Lança o quinzenário Jornal O Garuvense (JOG) no município de Garuva, SC.
Novembro de 2010 - Estreia do espetáculo de teatro “Sótão” no SESC Joinville Marco de 2011 – O Jornal O Vizinho comemora os 160 anos de fundação de Joinville com novo projeto gráfico (oito páginas, tablóide, coloridas).
Abril de 2011 – Jornal O Vizinho completa 20 anos com denúncia prática de crime ambiental praticada pela maior fundição da América Latina (Tupy S.A) e prefeitura de Joinville. A Tupy Fundições S.A. publica notas pagas em outros jornais para desqualificar e desacreditar o jornal e tem a reação da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) através do movimento “Defensoria Social”.
Maio de 2011 – A Câmara de Vereadores de Joinville reúne, por iniciativa do vereador Adilson Mariano (PT) que preside a Comissão de Saúde, especialistas e membros também da comissão de urbanismo para debater a denúncia feita pela Defensoria Social com exclusividade no JOV (Jornal O Vizinho).
Novembro de 2011 – Editor do JOV é eleito pela ONU “Parceiro da Paz e da Sustentabilidade 2012/2016”
Dezembro de 2011 – Primeira edição do quinzenário Jornal O Araquariense –O Jornal de Araquari.
Janeiro de 2012 – Vinte e cinco anos do Bureau de Comunicação e Eventos Ltda, dia 05.
Junho de 2012 – ONU entrega prêmio “Parceiro da Paz e da Sustentabilidade” ao editor do JOV na Conferência de Meio Ambiente, no Rio de Janeiro.

Segue um pouco mais de informações do leque de serviços e de nossa filosofia empreendedora:

A partir de agora, você tem a oportunidade de conhecer um projeto empresarial comprometido com a melhoria da qualidade de vida e com a preservação e recuperação do meio ambiente.
Cada vez mais a sociedade reconhece empresas e marcas comprometidas com as questões socioambientais. Os consumidores são constantemente bombardeados com ofertas de produtos e serviços. Já não há mais dúvidas do quanto as pessoas estão praticando ou determinadas aos hábitos do consumo consciente.
Marcas, produtos e serviços parceiras de projetos socioambientais tornam-se cada vez mais simpáticas aos consumidores. O Bureau de Comunicação e Eventos Ltda. é uma empresa comprometida com a responsabilidade socioambiental e que tem tido o apoio de inúmeras outras para essa consolidação.
Assim, descrevemos um resumo dos nossos produtos e serviços bem como breve histórico da nossa empresa para que você possa avaliar e julgar nossa postura empresarial, relações comerciais e socioambientais.
Caso avalie que possa indicar nossa empresa ou algum dos nossos projetos comerciais, culturais e socioambientais, agradecemos, desde já, a iniciativa.
O mínimo que podemos garantir é que a marca, os produtos ou os serviços do seu indicado terão enorme visibilidade e estarão inseridas e ao lado de outras reconhecidas e comprometidas com a melhoria da qualidade de vida e proteção/recuperação do meio ambiente.
O Bureau de Comunicação e Eventos Ltda. é um bureau de negócios nas áreas de comunicação e eventos no mercado desde 5 de janeiro de 1987 que atende empresas e instituições as mais diversas, principalmente na região de Joinville, Santa Catarina, Brasil. Atualmente, a sede é à Rua Xavantes, 476, Bairro Atiradores, Bacia Hidrográfica do Rio Cachoeira, Joinville, SC, Brasil.

Compromisso socioambiental e de liderança
Os produtos e serviços do Bureau têm identificação marcada com dois segmentos de reconhecida importância: Liderança e Meio Ambiente. O comprometimento com essas áreas é tão notório que a empresa tornou-se parceira patrocinadora de duas importantes e conceituadas entidades:
Clube de Oratória e Liderança – COL Joinville (www.clubedeoratoria.org.br), desde 1991.
Instituto de Preservação e Recuperação da Biodiversidade de Joinville e Região – Viva o Cachoeira – IVC (www.institutocachoeira.org.br), desde 2008 (sócia fundadora).
O COL é uma Organização Não Governamental (ONG) voltada para a formação e o aperfeiçoamento de líderes e oradores. O IVC é uma Organização Social Civil de Interesse Público (OSCIP) com foco na recuperação e preservação do meio ambiente. Ambas as entidades têm suas administrações e eventos patrocinados pelo Bureau de Comunicação e Eventos. As duas têm prioridade nas páginas dos jornais e nas diversas vias de comunicação da empresa.
Os clientes do Bureau de Comunicação e Eventos Ltda., na contratação de qualquer serviço da empresa, tornam-se patrocinadores indiretos dessas entidades e transformam-se em parceiros solidários.

Produtos e Serviços do Bureau de Comunicação e Eventos
O leque de serviços e produtos do Bureau é prioritariamente voltado à comunicação. A empresa é especialista na distribuição domiciliar de folhetos, folderes, jornais e materiais diversos com qualidade de entrega auditada pelo PQTE – Programa de Qualidade Total de Entrega. O cliente recebe relatórios com mapas e pesquisas comprovando a entrega das suas peças.
Os clientes do Bureau não têm preocupações – a empresa administra todo o processo de criação, distribuição e controle da panfletagem. Os entregadores são identificados com uniformes e contam com a receptividade da população, destacadamente nos condomínios.
Segundo o Código de Posturas do Município de Joinville, a panfletagem somente pode ocorrer de forma domiciliar e nunca nas ruas (atrapalhando o trânsito ou poluindo a cidade). O Bureau de Comunicação e Eventos foi a primeira empresa a se enquadrar (e até incentivar) a Lei em Joinville. A Prefeitura pode aplicar multas para quem panfletar fora das regras. A entrega de qualidade e dentro das Normas Legais vale tanto para os jornais e produtos do Bureau quanto para os dos nossos clientes. É com essa mesma prerrogativa que a empresa realiza esse serviço noutros municípios.

1- Você pode patrocinar esse projeto com anúncios nos diversos jornais da empresa
O Jornal O Vizinho (JOV) é o mais visível produto do Bureau.Trata-se de um veículo de comunicação social impresso desde 1991 e reconhecido nacional e internacionalmente com a seguinte linha editorial: Jornal panfletário a serviço da comunidade e defesa do ambiente. Nele, sua empresa pode anunciar ou encartar peças publicitárias e promocionais. A distribuição do jornal é gratuita e de porta-em-porta. Regionalizado nos mais de 40 bairros de Joinville, cada edição tem tiragem de cinco mil exemplares.
O Jornal O Joinvilense (JOI), editado desde 2006, é dirigido a público seleto: líderes e formadores de opinião. A tiragem de cinco mil exemplares é distribuída gratuitamente, também.
O Jornal O Garuvense (JOG) é editado desde 2009 e também distribuído gratuitamente no município de Garuva, SC. A prática é de jornalismo convencional, de um veículo “Comprometido com a cidade”.
O Jornal O Araquariense (JOA), editado desde 2011 tem também a distribuição gratuita no município de Araquari, SC.

2- Assessoria de Imprensa Regional
Os jornais do Bureau de Comunicação são fonte de notícia e informação para outros jornais da região bem como os diversos veículos de comunicação (TV, Internet, Rádios etc) . Ao anunciar ou encartar nos jornais da empresa os produtos e serviços divulgados pegam “carona” midiática.

3- Jornais e impressos diversos
O Bureau de Comunicação cria e produz jornais para terceiros (house organs), tanto para o público interno como externo. A rede de fornecedores do Bureau tem uma prática de preços e atendimento diferenciados que são automaticamente oferecidos aos clientes. A experiência do Bureau se amplia na criação e produção de folhetos, cartazes, banners e impressos em geral.

4- Internet
Para a internet o Bureau de Comunicação e Eventos Ltda. cria, produz, faz manutenção e hospedagem de sítios e blogs além da produção de newsletter e a oferta de outro serviço diferenciado: o cadastro com mais de seis mil endereços atualizados semanalmente. Informações dos clientes do Bureau podem ser disparadas nessa via, também.

5- Cursos de Comunicação e Vendas
Outra especialidade do Bureau de Comunicação e Eventos Ltda. é a realização de cursos que têm como foco principal a comunicação. Formatados com personalização para empresas e entidades, o Bureau atende clientes por todo o país. Os cursos mais demandados são:
Curso de Oratória e Liderança com Ênfase em Vendas
Curso de Oratória e Liderança Ênfase Retórica
Curso de Oratória e Liderança com Ênfase em Liderança
Curso de Oratória e Liderança com Ênfase em Política
Curso de Oratória e Liderança com Ênfase em Técnicas de Apresentações
Curso de Oratória e Liderança com Ênfase Homilética
Curso de Oratória e Liderança com Ênfase Ambiental
Curso de Oratória e Liderança com Ênfase em Expressão Corporal
As cargas horárias de cada curso são definidas de acordo com as necessidades de ênfase e do tamanho de cada grupo. Os instrutores são especialistas nas áreas com experiência de mais de 20 anos no Clube de Oratória e Liderança.

6- Organização de Eventos
Nessa área, a especialidade do Bureau é na concepção, organização e realização de feiras, cursos, seminários, workshops, lançamentos etc, voltados às ações empresariais, principalmente. No período de 1995 a 2002 idealizou e organizou a Prolar – Expofeira Multissetorial de Produtos e Serviços para o Lar e Família. Reconhecida pelos especialistas da HWK da Alemanha como “a melhor expofeira do segmento no país” no período de sua realização a feira ajudou a consolidar centenas de pequenas empresas de Joinville e região.

7- Projetos Culturais
O Bureau é também uma empresa identificada com arte, cultura e meio ambiente. Assim, especializou-se na concepção de projetos diversos para serem viabilizados com captação de recursos públicos e privados para a produção de eventos culturais, artísticos, educativos etc.
Em 2007 o projeto Histórias da Nossa Gente, patrocinado pelo Governo Federal através do Ministério da Cultura, resultou numa pesquisa de campo para o resgate de parte do patrimônio imaterial em cinco comunidades rurais e de pescadores de Joinville e região. Uma dramaturgia foi produzida com esta pesquisa e, em 2009, patrocinada pelo Governo do Estado de Santa Catarina, a produção do espetáculo de teatro Sótão reuniu atores premiados e consagrados do meio artístico/cultural catarinense.

8- Vídeos e cinema
Esse conjunto de experiências culminou na consolidação de outro núcleo profissional. A criação da Ipê Produções (www.ipeproducoes.com.br)  tem habilitado o Bureau de Comunicação e Eventos Ltda. a produzir vídeos institucionais e documentários. A empresa investe para a produção cinematográfica, também.

Desde 1991 registra e ajuda a construir parte da história de Joinville e região
Se as pessoas passam por crises existenciais e num determinado momento da vida se perguntam: - O que faço aqui? Para que eu existo? Qual minha missão? Aonde quero chegar?, nas empresas estas respostas e as de muitas outras perguntas, quando bem respondidas, podem significar a sua sobrevivência,  se não, a morte. As que deixam de fazer um planejamento contribuem para aquela triste estatística: apenas 30% sobrevivem mais de cinco anos.
O Bureau de Comunicação e Eventos Ltda, empresa genuinamente joinvilense, já rompeu a barreira dos 25 anos. Durante sua existência, tem produzindo ações locais de repercussão nacional e internacional. Se a população brasileira de baixa renda hoje pode adquirir os lotes populares, essa conquista teve início em evento da empresa, em parceria com a Associação de Preservação e Equilíbrio do Meio Ambiente (Aprema-SC). Em 1989 era organizada e realizada a primeira discussão oficial no Seminário de Uso e Parcelamento do Solo Urbano, em Joinville.
Um dos maiores patrimônios culturais de Santa Catarina, a Festa das Flores, passou por momento de quase extinção. A idealização e produção de um evento paralelo, a Prolar, aumentou em cinco vezes o público visitante, rompendo a barreira dos 100 mil, em 1996, revigorando a tradicional festa e saneando-a, financeiramente, pois 100% da arrecadação da bilheteria, durante os oito anos da Prolar, foram exclusivamente para o caixa da Festa das Flores.

A comemoração dos 25 anos todos da empresa a faremos com nossas férias coletivas. Descanso merecido e oportunidade para "recarregar nossas baterias", pois 2012 já se apresenta para tornar-se um dos mais promissores da nossa empresa.



segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Região Norte-catarinense ganha mais um jornal às vésperas do Natal


Já está na internet a primeira e histórica edição do Jornal O Araquariense – O Jornal de Araquari, SC, como eu já havia anunciado em postagem anterior

Anseio da comunidade, que há anos vê apenas uma ínfima parte da sua história fragmentada em veículos de comunicação de municípios vizinhos, o Jornal O Araquariense nasce para se transformar no periódico oficial da cidade.
A partir dessa edição a história política, econômica, social, policial, empreendedora, esportiva e comunitária de Araquari será registrada, documentada nas oito páginas coloridas do periódico e multiplicada também para outros destinos. A cada edição do veículo, que tem periodicidade quinzenal, inicialmente, algumas centenas de jornais serão enviados às autoridades regionais, estaduais e nacionais.
No sítio virtual www.oaraquariense.com.br, a rede mundial de computadores vai centralizar todas as edições para acesso dos internautas.
Segundo o censo do IBGE 2010 Araquari tinha 24.810 habitantes numa área de 386 Km2. Em dezembro de 2011 o seu jornal já nasce com tiragem de 5.000 exemplares, ou seja, um jornal para cada cinco habitantes. A distribuição é gratuita e concentrada em pontos de grande fluxo público e populacional.
Se os cidadãos de Parati, agora Araquari, comemoram a conquista do seu jornal, isso só está sendo possível por conta da força econômica do município. Todos os custos de produção e distribuição são patrocinados pelos anunciantes que, agindo assim, disponibilizam o jornal aos araquarienses.
Os poderes públicos também poderão cumprir o dever constitucional de dar transparência às suas ações com publicidades governamentais e editais, e fomentar a consolidação do jornal do município.
Finalmente a “Capital Catarinense do Maracujá” conta com mais um veículo de comunicação social para também divulgar e atrair visitantes para suas tradicionais festas religiosas e de fomento aos empreendedores.
A certeza que os araquarienses têm de que o seu jornal nasce sólido está na trajetória da empresa editora. O Bureau de Comunicação e Eventos edita jornais há mais de 20 anos. Seu editor executivo foi premiado pelo Sebrae/SC como “Talento Empreendedor Catarinense” e “Empresário de Sucesso” pelo Sebrae Nacional com o JOV (Jornal O Vizinho) em 1994. O mais recente jornal da empresa, o JOG (Jornal O Garuvense), que completou dois anos no mês passado já tem no seu currículo o título de “Jornal Ambientalmente Responsável” conferido pelo 4o Prêmio Fatma de Jornalismo 2011. Voltado para líderes e formadores de opinião, outro jornal, o JOI (Jornal O Joinvilense), completou em setembro de 2011cinco anos. E no mês de lançamento do Jornal O Araquariense mais um prêmio de reconhecimento mundial. “Parceiro da Paz e da Sustentabilidade” é o título que será conferido ao seu editor em evento da ONU no próximo ano.
Araquari é um município que simboliza o Brasil. Afinal, em quantos outros lugares do mundo pode-se ver tão profusa mistura de crenças e origens em convívio respeitoso. É essa cultura de tolerância, marca de Araquari, que o Brasil precisa cultivar, a partir do respeito de cada um pelas condições e escolhas do outro. Araquari simboliza a vocação nacional da fusão e da síntese. A partir de agora a história contemporânea desse município será registrada aqui, no Jornal O Araquariense, transformando-se em documento para as gerações futuras e para outras comunidades.
Aproveitamos para desejar Feliz Natal e, desde já, nos comprometer com a sociedade araquariense que ajudaremos a construir um Feliz Ano Novo.
Boas Festas.


sábado, 17 de dezembro de 2011

Morreu "Maria Pregadora"

Morreu nessa madrugada Maria Bernadete Pereira dos Santos, 71 anos. Era uma hora do dia 17 de dezembro de 2011. Às 2h uma chuva de meteoros começou a rasgar o céu de Joinville, talvez para acompanhá-la.
Eu havia despertado para o espetáculo espacial e não sabia da morte dessa senhorinha com quem conversei por mais de duas horas em março de 2010. Ela foi a entrevistada de capa do JOV (Jornal O Vizinho) na edição comemorativa aos 159 anos do município.

Esse ano a encontrei na inauguração do Parque da Cidade. Ela fazendo o de sempre. Eu também. Essa é a foto que fiz dela em nosso último e casual encontro. Ela sempre parava de pregar para conversar comigo. Era uma fofa.
Nesse link a entrevista que fiz com ela ano passado. Vejam a última frase dela sobre o momento da morte... http://www.bureau.com.br/ovizinho720.pdf.  Confesso que ela era uma das personagens - consideradas loucas por alguns - mais lúcida, mais sábia que já entrevistei nestes 20 anos de jornalismo. Uma senhorinha inesquecível. Jamais deverei esquecê-la..
Foi um dia de grandes perdas. Deixaram-nos também:
 A cantora cabo-verdiana Cesária Évora, de 70 anos. Morreu em São Vicente, Cabo Verde. A "diva dos pés descalços", como era conhecida, nasceu na cidade do Mindelo, na ilha cabo-verdiana de São Vicente, e viveu no seio de uma família de músicos.
O ator e dramaturgo que tinha o teatro como a maior paixão de sua vida, Celso Brito, aos 88 anos.
E ainda o carnavalesco Joãozinho Trinta, com 78 anos. Foi ele quem disse: "O povo gosta de luxo. Os intelectuais é que gostam da miséria".


sábado, 10 de dezembro de 2011

Descriminalização da maconha

Gosto desse vídeo...

... e me assusto com tanta hipocrisia sobre o assunto. 
 De autor desconhecido e colhido nas redes sociais, para ilustrar ainda mais este artigo
Nesse verão já poderemos tomar sorvete de maconha. Tudo dentro da legalidade, pois o alimento não tem o princípio ativo como é o caso da Coca-Cola.
Água em excesso também mata. Maconha não poderia ser diferente.
Vamos ao que diz o Dr. Dráuzio Varella. "Quanto ao problema da dependência, é importante considerar as conclusões de alguns estudos sobre o fenômeno da dependência. Pode parecer incrível, mas há trabalhos descritos na literatura sobre a dependência, por exemplo, da cenoura. As pessoas comem tanta cenoura que ficam com a pele amarelada e, por alguma razão, impedidas de comer, entram em crise de abstinência. Há também descrição de dependência, inclusive com síndrome de abstinência, entre pessoas que tomam placebo, substância inócua que não deveria causar alteração nenhuma nesse mecanismo.
Em relação à maconha, há casos registrados de dependência, mas eles não são freqüentes, se considerarmos a imensa população mundial de usuários. Além disso, comparada com outras drogas, a maconha é muito menos indutora de dependência química". O destaque é meu.
Varella ainda justifica sua defesa à descriminalizacão: "Nos Estados Unidos, num único ano, 600.000 pessoas foram detidas e processadas por posse de maconha e o sistema de justiça americano acabou não fazendo outra coisa do que julgar jovens que, na maioria das vezes, não haviam cometido nenhum outro deslize e ficavam marcados por uma ficha criminal que os prejudicava na hora de conseguir um emprego, por exemplo, e de tocar a vida. Diante disso, vários estados americanos optaram por descriminalizar o uso da maconha. O mesmo fizeram o Canadá e alguns países da Europa, entre eles Portugal. O importante não é punir um comportamento. É corrigi-lo. Para tanto, deve existir um programa eficiente de prevenção e de educação para que a pessoa evite consumir essa ou qualquer outra droga".
Confesso que tenho algumas diferenças de ideologias com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. FHC também defende a descriminalizacão da maconha. Nessa estamos juntos FHC, Varella e eu. Aliás, FHC e THC (tetrahidrocanabinol) tem-se tornado referência mundial nessa luta para a descriminalização.
A maconha já foi liberada no Brasil e foi vendida em farmácias, livremente, como remédio.
Se hoje o uso médico da maconha provoca um debate acalorado, há um século ele era permitido em diversos países, inclusive aqui. No início do século 20, a planta era encontrada nas farmácias do Brasil como um medicamento sob a forma de cigarros. Uma propaganda de 1905 indicava as cigarrilhas Grimault para "asma, catarros e insônia". 
A recente "demonização" da erva começou na década de 20, na 2ª Conferência Internacional do Ópio, em 1924, em Genebra, da qual participaram 44 países, inclusive o Brasil. O delegado brasileiro Pernambuco Filho, aliás, teve papel fundamental para transformar a maconha em "droga maldita". O encontro da Liga das Nações (antecessora da ONU) era para discutir o controle do ópio e da cocaína, mas o Egito pediu para introduzir a maconha na agenda de discussão. Foi a deixa para o representante brasileiro entrar em cena e dizer que "a maconha é mais perigosa do que o ópio" . No fim, a planta entrou na lista das drogas que deveriam ser proibidas e, como resultado, a repressão contra o uso no Brasil e em outros países apertou.
Enquanto fumar maconha é crime, que tal fiapos da casca da banana? Pois, é! Aquele fiozinho marrom, entre a casca e o fruto, dá barato. Tem mais THC que a marijuana. Aliás, essa fruta é poderosa:

√ A banana contém três açúcares naturais - sacarose, frutose e glicose, combinados com fibra. A banana dá uma instantânea e substancial elevação da energia.
√Pesquisas provam que apenas duas bananas fornecem energia suficiente para um treino de 90 minutos extenuantes. Não é à toa que a banana é a fruta número um dos maiores atletas do mundo.
√ Mas energia não é a única forma de uma banana poder nos ajudar a manter a forma. Pode também nos ajudar a curar ou prevenir um grande número de doenças. Tornando-se uma obrigação adicionar a banana à nossa dieta diária.
√ Depressão: De acordo com recente pesquisa realizada pela MIND, entre pessoas que sofrem de depressão, as pessoas se sentiam melhores após ter comido uma banana. Isto porque a banana contém triptofano, um tipo de proteína que o corpo converte em serotonina, reconhecida por relaxar, melhorar o seu humor e, geralmente, fazem você se sentir mais feliz.
√ TPM Esqueça as pílulas - coma uma banana. A vitamina B6 regula os níveis de glicose no sangue, que podem afetar seu humor.
 
√ Anemia: contendo muito ferro, bananas estimulam a produção de hemoglobina no sangue e ajudam nos casos de anemia.
√ Pressão Arterial: Este fruto tropical é muito rico em potássio, mas reduzido em sódio, tornando-a perfeita para combater a pressão alta. Tanto é assim, que a Food and Drug Administration nos Estados Unidos, permitiu que a indústria da banana oficialmente informasse ao publico, que ao comer essa fruta, ela poderá reduzir o risco de pressão alta e infarto.
√ Cérebro: 200 estudantes da escola Twickenham na Inglaterra tiveram ajuda nos exames este ano, comendo bananas no café da manhã, lanche e almoço em uma tentativa de elevar sua capacidade mental. A pesquisa mostrou que o elevado teor de potássio na banana, pode ajudar a aprendizagem, tornando os alunos mais alertas.
√ Constipação: com elevado teor de fibra, incluir bananas na dieta pode ajudar a normalizar as funções intestinais, ajudando a superar o problema sem recorrer a laxantes.
√ Ressaca: uma das formas mais rápidas de curar uma ressaca é fazer uma vitamina de banana, adoçado com mel. A banana acalma o estômago e, com a ajuda do mel aumenta os níveis de açúcar no sangue, enquanto o leite suaviza e reidrata o sistema.
√ Azia: têm efeito antiácido natural no organismo, por isso, se você sofre de azia, experimente comer uma banana para aliviar.
√ Enjôo matinal: comer uma banana entre as refeições ajuda a manter os níveis de açúcar no sangue elevado e evita as náuseas.
√ Picadas de mosquito: antes do creme para picada de inseto, experimente esfregar a zona afetada com a parte interna da casca da banana. Muitas pessoas acham excelentes para reduzir o inchaço e a irritação.
√ Nervos: Bananas são ricas em vitaminas do complexo B que ajuda a acalmar o sistema nervoso.
√ Excesso de peso e no trabalho? Estudos do Instituto de Psicologia na Áustria mostram que a pressão no trabalho leva à excessiva ingestão de alimentos como chocolate e biscoitos. Estudando 5000 pacientes em hospitais, pesquisadores concluíram que os mais obesos eram os que mais sofriam de pressão alta e ataques de ansiedade. O relatório desse estudo, concluiu que: para evitar que comamos biscoitos e doces quando estamos ansiosos, então é necessário que se coma alimentos ricos em carboidratos a cada duas horas para manter níveis estáveis de açúcar no sangue, e é aí que entra a nossa querida banana. 
√ Úlceras: A banana é usada na dieta diária contra desordens intestinais pela sua textura macia e suavidade. É a única fruta crua que pode ser comida sem desgaste em casos de úlcera crônica. Também neutraliza a acidez e reduz a irritação, protegendo as paredes do estômago.
√ Controle de temperatura: Muitas culturas vêem a banana como fruta 'refrescante', que pode reduzir tanto a temperatura física como emocional de mulheres grávidas. Na Tailândia, por exemplo, as grávidas comem bananas para os bebês nascerem com temperatura baixa.
√ Seasonal Affective Disorder (SAD): a banana auxilia os que sofrem SAD, porque contêm a vitamina B6 e Triptofano, que nos acalma e nos faz ficar bem humorados.
√ Fumar e Uso do Tabaco: As bananas podem ajudar as pessoas que tentam deixar de fumar. Vitaminas - A, B6 e B12, assim como o potássio e magnésio, ajudam o corpo a recuperar dos efeitos da retirada da nicotina.
√ Stress: O potássio é um mineral vital, que ajuda a normalizar os batimentos cardíacos, levando oxigênio ao cérebro e regula o equilíbrio de água no corpo. Quando estamos estressados, nossa taxa metabólica se eleva, reduzindo os níveis de potássio que podem ser reequilibrado com a ajuda da banana, que é rica em potássio.
√ Infarto: de acordo com pesquisa publicado no New England Journal of Medicine, comer bananas como parte de uma dieta regular, pode reduzir o risco de morte por enfarto em até 40%!
√ Verrugas: os interessados em alternativas naturais juram que se quiser eliminar verrugas, pegar um pedaço de casca de banana e colocá-lo sobre a verruga, com o lado amarelo para fora. Segure cuidadosamente a casca no local com esparadrapo!
Assim, a banana é um remédio natural para muitos males. Quando você compará-lo com uma maçã, tem quatro vezes mais proteínas, duas vezes mais carboidratos, três vezes mais fósforo, cinco vezes mais vitamina A e ferro e o dobro das outras vitaminas e minerais. Também é rica em potássio e é um dos alimentos mais valiosos para nossa saúde. Então talvez seja hora de mudar essa frase em inglês, tão conhecida: "an apple a day, keep the doctor away", e que nós poderíamos usar: "Uma banana por dia mantém o doutor sem freguesia!"
A última: quer um brilho rápido nos sapatos?
√ Pegue a parte de dentro (branca) da casca da banana e esfregue diretamente sobre o sapato... Passe, após, um pano seco.

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Parceiro da Paz e da Sustentabilidade

Eleito que fui “Parceiro da Paz e da Sustentabilidade”, sou um dos que serei premiado e certificado em junho de 2012 durante a Conferência Mundial de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável que a ONU realizará no Rio de janeiro. A solenidade de premiação acontecerá durante 1ª BIENAL LATINO AMERICANA DE SUSTENTABILIDADE, a realizar-se no Bairro da Lapa no centro histórico da capital carioca.
O processo para a edição 2012 foi concluído com o referendo de representantes de organizações internacionais que integram o Comitê Certificador, reunidos nos dias 11, 12 e 13 de novembro em Foz de Iguaçu, para avaliar os resultados da pesquisa realizada junto a mais de 6.500 comunidades de todo o país e de 14 mil profissionais de mídia, referente a 118 indicações na categoria “personalidades”; 34 na categoria “reconhecimento profissional”; 135 na categoria “instituições”; 58 na categoria “cidades” e 500 na categoria “empresas”
O programa “Parceiros da Paz e da Sustentabilidade” promove, premia e certifica o reconhecimento social de personalidades, profissionais de comunicação, instituições, cidades e empresas que, sob os olhos da sociedade, se destacam por concretamente contribuir para a promoção dos direitos humanos das presentes e futuras gerações, a partir do efetivo exercício da responsabilidade social e ambiental.


O Comitê é integrado por representantes das seguintes instituições:
iGWC - International Global Water Coalition, com sede na Suíça e escritório de representação na Bolívia, cuja criação foi aprovada em 2005 no Fórum Alternativo Mundial da Água, com a participação de expressivas lideranças mundiais, entre elas: Mário Soares (ex-Presidente de Portugal), Vandana Shiva (Índia), Maude Barlow, Tony Clark (Canadá) e Danielle Miterrand (França);
CDS – Conselho que dirige a Defensoria Social, criada como Gesto Concreto Nacional da Campanha da Fraternidade, com apoio da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil tendo ampliada, em 2011, sua área de atuação para defesa das demandas da sociedade em prol da paz e da sustentabilidade para a América Latina;
ALADES – Agência Latinoamericana para o Desenvolvimento Sustentável, fundada em 1993 em Buenos Aires, responsável pela gestão, entre outros, do Programa Internacional de Apoio a Iniciativas Produtivas para a Proteção de Populações, Culturas e Biomas Naturais Ameaçados para a América Latina e Caribe;
Agência BRASIL SUSTENTÁVEL - Rede integrada por mais de 14 mil jornalistas, profissionais de comunicação, pesquisadores e ativistas de mídias independentes, presentes em 30 países. 

A primeira edição ocorreu em 2008 no marco das comemorações dos 60 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Desde então a avaliação segue critérios estabelecidos pelo Programa Internacional de Certificação Social de Qualidade, coordenado – na América Latina e Caribe – pela ALADES, mediante a aplicação da metodologia CERTIQUALITY WORLD, sendo que as indicações premiadas e certificadas só são conhecidas após o final do processo, evitando interferências, induções ou distorções que poderiam prejudicar a credibilidade e autonomia.
Fui premiado na Categoria Mídia, adotada a partir de 2011, para promover o reconhecimento social de veículos e profissionais de mídia com destaque na formação isenta da opinião pública sobre questões ligadas à sustentabilidade. Estou entre os dez brasileiros homenageados, com destaque na modalidade "Premium", segundo o comitê, por ser "editor do Jornal Comunitário “O Vizinho” de Joinville (SC), distribuído gratuitamente há mais de 20 anos, pela cobertura de denúncias contra a Fundição Tupy por disposição irregular de resíduos tóxicos industriais nas margens da Baía da Babitonga e manipulação das autoridades ambientais do Estado para reuso desses resíduos em atividade que causam danos à saúde pública".

Destaco, abaixo, as edições dos jornais e as postagens que fiz nesse blog, sobre o tema:
Edição 748 do JOV (Jornal O Vizinho) - Edição comemorativa de aniversário de Joinville com destaque de capa para o tema (reuso de areias de fundições) com entrevista exclusiva do representante da CNBB (Confederação Nacional dos Bispos do Brasil) nas páginas 6 e 7.
Edição 750 do JOV - Destaque de capa para entrevista com o Bispo Diocesano de Joinville, Dom Irineu Roque Scherer e editorial sobre a denúncia da Defensoria Social.
Edição 751 do JOV - Destaque de capa para o embate sobre o tema com publicação na íntegra, de nota da Tupy Fundições S.A. (direito de resposta) e alerta da Defensoria Social sobre o que qualifica de ações intimidatórias da empresa contra o jornal, nas páginas 4 e 5.
Edição 032 do JOG (Jornal O Garuvense) - Nota na página 8 sobre a repercussão nacional feita no JOV.
Postagem neste blog sobre a reação da empresa contra esse jornalista e o JOV
Edição 040 do JOI - (Jornal O Joinvilense) - Destaque de capa para os riscos do reuso de areias de fundições contaminadas com o cancerígeno fenol e complemento de reportagem na página 3.
Edição 033 do JOG - Nota na página 8 sobre o embate do reuso das areias de fundições
Edição 752 do JOV - Destaque de capa alerta que a Calçada do 62 BI pode ser apenas a ponta do iceberg com reportagem da cobertura jornalística de audiência pública na CVJ (Câmara de Vereadores de Joinville) nas páginas 6 e 7 e comentário em editorial.
Edição 33 do JOG - Destaque na coluna de meio ambiente na página 8 sobre o evento na Câmara de Vereadores de Joinville.
Postagem neste blog sobre a repercussão do tema noutros veículos de comunicação.
Edição 753 do JOV - Destaque de capa para as novas denúncias feitas por vereadores contra o reuso de areias de fundições e repercussão do tema noutros veículos nas páginas 6 e 7.
Edição 37 do JOG - Destaque na coluna de meio ambiente na página 8 sobre a denúncia nacional contra a Tupy Fundições S.A. no Anuário Brasil Sustentável.
Postagem neste blog com o alerta de radialista à atitude perigosa da Tupy contra jornalista joinvilense.
Postagem neste blog de entrevista com o presidente do Sindicato dos Jornalistas sobre o tema.
Edição 760 do JOV - Destaques de capa para resposta da Fatma/SC aos questionamentos feitos pelos vereadores sobre o reuso das areias de fundições
Edição 761 do JOV - e edição 046 do JOI - Destaques de capa para resposta do prefeito de Joinville às perguntas dos vereadores sobre os casos de suspeita de câncer e suas relações com as areias de fundição
Edição 045 do JOI - Destaque de capa para a resposta da Fatma que faz crescer suspeita contra fundição
Edição 046 do JOI - Destaque de capa para resposta do prefeito de Joinville às perguntas dos vereadores sobre os casos de suspeita de câncer e suas relações com as areias de fundição.

Edição 042 do JOG - Destaque na coluna de meio ambiente na página 8, alerta da Defensoria Social sobre a "Decisão Duvidosa" da prefeitura de Joinville em oficializar o reuso das areias de fundições.
Edição 762 do JOV - Destaque na coluna de meio ambiente na página 4, alerta da Defensoria Social sobre a "Decisão Duvidosa" da prefeitura de Joinville em oficializar o reuso das areias de fundições.

Esse reconhecimento não seria possível sem o apoio de três pessoas: Fabiane Carvalho e Jorge Mazotto (meus sócios) e Daiane Couto da Cunha (nossa funcionária). Estes são meu tripé e meus maiores patrocinadores nessa minha caminhada no jornalismo ambiental.

Segue a relação completa dos eleitos PARCEIROS DA PAZ E DA SUSTENTABILIDADE - EDIÇÃO 2012/2016 e informações gerais do programa:
Candidaturas e seleção
As indicações são feitas por organizações e movimentos sociais, populares e sindicais com reconhecida atuação nas áreas indicadas, definindo a amplitude geográfica da pesquisa de opinião junto às comunidades, áreas de influência com cálculo da pontuação de 0 a 10 (para mais ou menos). No caso de empresas, há ainda o cruzamento dos resultados de consultas e pesquisas de campo, com informações de bancos de dados públicos e mídias (consolidadas e independentes), quanto ao cumprimento da legislação, ética concorrencial, compromissos com a comunidade, governança e transparência corporativa.
A seleção, nas modalidades Gold e Premium, se baseiam na comprovação de mais de 90% das conformidades em relação às condicionantes estabelecidas pelo Comitê Certificador. Para a modalidade Certified Plus exige-se média entre 8,0 e 9,0 e na modalidade Certifified, notas entre 7,0 e 8,0. São negativadas as que apresentam desempenho de 0 a -10 (zero a dez negativo), sendo que a avaliação se desenvolve em 3(três) etapas para aferição das conformidades:
 A – QUANTITATIVA - Pesquisa de campo nas áreas do entorno das unidades produtivas;
 B – QUALITATIVA - Pesquisa Institucional com cruzamento de informações públicas em relação à legislação, normatizações e presença positiva na comunidade e na mídia, a partir de parâmetros sociais e ambientais e,
 C - TÉCNICA - Avaliação de processos produtivos.
Solenidade de Premiação
A premiação e entrega das certificações ocorrerá no dia 05 de junho de 2012 (DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE) em solenidade durante 1ª BIENAL LATINO AMERICANA DE SUSTENTABILIDADE, a realizar-se no Bairro da Lapa no centro histórico da capital carioca, durante a Conferência Mundial de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável que a ONU realizará no Rio de janeiro.
Premiados
Categoria PERSONALIDADE
Modalidade Gold
Jacob Federmann, empresário da Construção Civil, fundador e dirigente do Grupo SENPAR – Terras de São José, pioneiro em empreendedorismo sustentável com a introdução do conceito de condomínio fechado no Brasil, há mais de 30 anos (Terras de São José - TERRAS I) e na adoção de inovações tecnológicas para o reuso de água em assentamentos humanos (TERRAS II), ambos em Itu - SP
Modalidade Premium
Venâncio Zezokemae – Cacique da Etnia Haliti - Reserva Indígena do Rio Formoso, Vice Presidente da Cooperativa dos Produtores da Agricultura Familiar de Tangará da Serra e região (COOPERVIDA-MT), coordenador da campanha em defesa do reconhecimento Cabeçabol como modalidade olímpica, buscando legitimar a participação das populações tradicionais e indígena nas Olimpíadas de 2016.
Modalidade Certified
Adilso Afonso da Silva, agricultor familiar, Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Tangará da Serra - MT pelas ações de apoio a iniciativas produtivas para a proteção ambiental dos biomas do Cerrado, Pantanal e Floresta Amazônica;
Alexandre Anderson, pescador, Presidente do Sindicato dos Pescadores do Rio de Janeiro, fundador da Associação Homens do Mar por sua luta contra a poluição das águas da Baía da Guanabara, poluídas pela Petrobras
Alexandre Pessoa - Pesquisador da FIOCRUZ-RJ pelo apoio científico às comunidades afetadas pela TK CSA (Thiessen Krupp – Companhia Siderúrgica do Atlântico) e à Campanha contra Agrotóxicos
Janira Rocha, Deputada Estadual pelo Psol/RJ pelo apoio às reivindicações dos Bombeiros e contra as violações dos direitos da categoria em função de arbitrariedades cometidas pelo Governo Sérgio Cabral e pela defesa das comunidades afetadas pela degradação ambiental e riscos à saúde pública, cometidas pela multinacional alemã Thiessen Krupp na Baía de Sepetiba no Rio de Janeiro
Jilson Silva – Secretário Adjunto da Casa Civil do Governo do Estado de Mato Grosso pelo apoio aos programas de incentivo à iniciativas produtivas da agricultura familiar em defesa da proteção de biomas naturais ameaçados;
Joice Hasselmann – Jornalista, âncora da BandNews FM Curitiba
Leopoldo Fiewski – Secretário de Saneamento e Meio Ambiente da Prefeitura Municipal de Maringá pela implementação de ações estratégicas para garantir a sustentabilidade do município nas áreas de proteção do Bioma da Mata Atlântica; Saneamento Ambiental e adoção de novas tecnologias para tratamento de resíduos domésticos urbanos.
Marcelo Freixo – Deputado Estadual Psol/RJ, tendo sido Presidente da CPI das Milícias por conta do combate ao crime organizado no interior do sistema de segurança pública do Rio de Janeiro. Mesmo sob ameaça de morte, denuncia a omissão criminosa do Governo Sérgio Cabral;
Vittório Cury Calia – Industrial, fundador e dirigente do Grupo Mital de Salto Grande/SP com investimentos em apoio à gestão ambiental para o turismo sustentável; reciclagem de resíduos de farinha de mandioca para a produção de álcool de cereais e referência positiva no exercício de responsabilidade social e ambiental em atividades industriais no ramo de metalurgia.
Categoria INSTITUIÇÃO
Modalidade Premium
Associação dos Docentes da Universidade Rural – RJ (ADUR-RJ) - Pelo apoio à luta contra a implantação do mega lixão imposto arbitraria e ilegalmente pelos Governos Sergio Cabral e Eduardo Paes à comunidade de Seropédica na Baixada Fluminense, com risco à saúde pública pela contaminação do solo e das águas do aquífero que abastece a região metropolitana do Rio de Janeiro.
Modalidade Certified Plus
Cáritas Brasileira – Organismo de Caridade mantido pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, desenvolvendo os mais importantes programas de apoio às populações do semiárido nordestino, construção solidária de cisternas na região do Bioma da Caatinga;
IAB - Instituto Adolpho Bauer pela promoção de conhecimento em sustentabilidade, com sede em Curitiba – PR;
inpEV - Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias pela promoção de tecnologia e logística para recolhimento e destinação de embalagens residuais da agricultura
Pró Reitoria de Extensão Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro – Pelo apoio à pesquisa e certificação de tecnologias sustentáveis de tratamento e destinação de resíduos sólidos urbanos na região metropolitana do Rio de Janeiro;
Modalidade Certified
CONAB – Companhia Nacional de Abastecimento pelo apoio à Agricultura Familiar através de programas de compra direta e distribuição de alimentos a entidades sociais;
Fazenda TIBÁ – Rio de Janeiro – Pela promoção, difusão e capacitação de jovens em técnicas construtivas sustentáveis, bioarquitetura e bioconstrução em benefício de comunidades e escolas carentes do Rio de Janeiro
SINDSPREV – RJ – Sindicato dos Trabalhadores da Previdência Social e Saúde do Estado do Rio de Janeiro pela solidariedade às lutas dos Seringueiros do Acre em defesa da Floresta Amazônica; incorporação da representação e defesa dos direitos dos Agentes Comunitários de Saúde; solidariedade às vítimas das enchentes na comunidade do Morro do Bumba e região serrana do Rio de Janeiro e suporte à DEFENSORIA SOCIAL nas demandas em defesa da preservação ambiental na região de Maricá e Seropédica;
União Municipal por Moradia Popular de Fazenda Rio Grande – PR pela resistência à implantação de lixão na cidade, tendo sofrido inclusive ataques de pistoleiros a mando de empresas de lixo.
Categoria CIDADE
Modalidade Premium
Maringá – PR – Modelo em planejamento estratégico de longo prazo visando a recuperação de remanescentes de Mata Atlântica e gestão dos resíduos sólidos urbanos com adoção de tecnologias sustentáveis para eliminação de lixões.
Modalidade Certified Plus
Alfenas – MG
Americana – SP
Barueri – SP
Bonito – MS
Canela – RS

Modalidade Certified
Mogi Guaçu – SP
Olinda - PE
Rio Negro - PR
Trancoso – BA
Vinhedo - SP
Categoria EMPRESA
Modalidade Premium
Brookfield Energia Renovável – Por ações eficazes de responsabilidade social e ambiental em empreendimentos de geração de energia limpa de baixo impacto.
Modalidade Certified Plus
CBN Curitiba – Radio Jornalismo
CEF – Caixa Econômica Federal – Investimentos com sustentabilidade em energias limpas no Estado do Mato Grosso através do FI-FGTS
Cimflex – Recicladora de Embalagens Agrícolas com sede em Maringá – PR, com melhor desempenho no segmento de inovações tecnológicas no ramo de embalagens;
EDM Logos – Pela promoção do conceito de sustentabilidade através de suas ações de comunicação corporativa, mantenedora do Instituto LOGOS Ambiental com ações expressivas na organização e realização do Festival Internacional de Dança de Joinville – SC;
EMBASA – Empresa de Saneamento da Bahia pelo programa de despoluição de praias, investimento expressivo no fornecimento de água de boa qualidade às populações carentes;
Foxx Soluções Ambientais pela promoção de modernas tecnologias para tratamento de resíduos sólidos que valorizam a reciclagem com promoção da recuperação energética de resíduos em consonância com a Política Nacional de Residuos do Governo Federal;
Grupo Brennand – Recife (PE) - Pelo apoio a atividades comunitárias de apoio à juventude no campo onde opera investimentos de geração limpa de energia com baixo impacto social e ambiental;
HP Travel - Melhor desempenho o ramo do turismo de aventura, eco turismo e turismo do conhecimento através de vivências em comunidades rurais, indígenas e quilombolas com destaque por sua participação ativa na construção de um Programa Integrado para o Desenvolvimento Sustentável da Região Médio Norte do Estado do Mato Grosso com vistas à COPA 2014;
JM Energia – Pelo desempenho, com responsabilidade social e ambiental, na implantação de empreendimentos de geração de energia limpa de baixo impacto nas regiões sudeste, centro-oeste e sul do país;
Panificadora Pão & Opção – melhor desempenho de sustentabilidade em empreendimentos de pequeno porte que promovem economia familiar de qualidade, localizada na Rua Francisco Nadolny no bairro de Campina do Siqueira – Curitiba – PR;
Modalidade Certified
Agua Nativa – Pinhais - PR
Banco da Amazônia
Brasilata
Case New Holland
Cisco
Clean Gestão Ambiental
Doceria Holandesa Shopping Sta Cruz SP
Editora Insular – Florianópilis – SC
Estação Café – Espetinho´s Bar - Maringá
Farmais
F.A. Maringá - Convicto Jeanswear
Ford Motors
Foxx Soluções Ambientais
Frigorífico Minerva
GVT
Honda Manaus
Hospital AC Camargo
Indústria de Móveis Todeschini
Jeans Sawari
Madeireira Raksa
Mapfre Seguradora
Metalúrgica Mital – Salto Grande - SP
Nokia
Oligráfica – Perus - SP
Osklen
Pousada Salto Grande - SP
Pousada Tubarão – Arraial D´Ajuda - BA
Res Brasil Tecnologia Sustentável para Embalagens
Saanga Grill Shopping Estação – Curitiba – PR
San Juan Executive Hotel – Curitiba - PR
SICREDI Tangará da Serra - MT
Siemens
Sony
Starbuck
Tetrapak
Trio Design – Salto Grande - SP
Toyota Indaiatuba
Villaggio Grando (Vinícola – Esteio - RS)
Vox Capital (Fundo de Impacto Social)
Weber Saint Gobain
Whirpool - SS 

Categoria MÍDIA
(Adotada a partir de 2011, visa promover o reconhecimento social de veículos e profissionais de mídia com destaque na formação isenta da opinião pública sobre questões ligadas à sustentabilidade)
Modalidade Gold
BAND NEWS FM Curitiba – Pela cobertura isenta do processo de licitação para implantação do modelo SIPAR para tratamento do lixo na região metropolitana de Curitiba.
Modalidade Premium 
Altamir Andrade, editor do Jornal Comunitário “O VIZINHO” de Joinville (SC), distribuído gratuitamente há mais de 20 anos, pela cobertura de denúncias contra a Fundição Tupy por disposição irregular de resíduos tóxicos industriais nas margens da Baía da Babitonga e manipulação das autoridades ambientais do Estado para reuso desses resíduos em atividade que causam danos à saúde pública.
Modalidade Certified 
Celso Nascimento, editorialista do Jornal Gazeta do Povo, com destaque para seu posicionamento independente na cobertura de irregularidades na licitação do lixo em Curitiba - PR ;
Eduardo Geraque, repórter de sustentabilidade da Folha de São Paulo;
José Padilha, cineasta e documentarista, pelo filme “TROPA DE ELITE 2” que deflagrou a denúncia com relação à limpeza e podridão na estrutura governamental da segurança pública no Rio de Janeiro em que a ficção escancara a vida real, o cinema com força de documentário;
José Wille, âncora da Rádio CBN Curitiba, com destaque para seu posicionamento independente na cobertura de irregularidades na licitação do lixo em Curitiba - PR ;
Lea Okseamberg, jornalista, pela publicação de matéria sobre gestão sustentável para de resíduos sólidos – Revista Sustenta Brasil mantida pelo Instituto Adolpho Bauer;
Leonel Rocha, repórter especial da Revista Época em Brasilia, colaborador da Agência BRASIL SUSTENTÁVEL;
Osny Martins, âncora da Rádio Jovem Pan FM Joinville pela cobertura de denúncias contra a Fundição TUPY pela destinação irregular de resíduos cancerígenos com impacto na saúde pública na região da Baía da Babitonga em Joinville-SC;
Silvio Tendler - Cineasta, pela produção e direção do documentário “O veneno está na mesa” que denuncia o consumo de 5,2 litros/ano de veneno pela aplicação de agrotóxicos na produção de alimentos pelo agronegócio com danos irreparáveis à saúde da população.


quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Traição é punida com o aprisionamento à morte

 Ele é um arquiteto ciumento e vingativo. A traição é punida com o aprisionamento da companheira na própria casa que se transforma em sepultura.
De tão comuns, as casas de joões-de-barro, nos postes de energia elétrica, raramente chamam a atenção. Mas, à rua Xavantes, no bairro Atiradores, em Joinville, SC - conhecida também como "Cidade das Flores" -, se o transeunte caminhar menos à moda "suína", que só olha para o chão, e andar de cabeça erguida, vai desfrutar desse visual

Os casais, dessa ave marrom, constroem juntos sua morada durante duas semanas, onde vivem por cerca de um ano, tempo o bastante para pelo menos quatro ninhadas. Na construção utilizam barro úmido, misturado a esterco e palha. As aves fazem centenas de viagens no transporte do material. O ninho parece um iglu com aproximadamente trinta centímetros de diâmetro. As paredes têm uns cinco centímetros de espessura e exigem muito do casal: eles precisam amassar as porções de barro com os bicos e os pés, criando uma massa homogênea e pegajosa que ajuda na construção.
A ave é considerada um arquiteto perfeito. O ninho tem dois cômodos, com uma porta que dá acesso ao primeiro, que é feita na medida para que a ave entre sem precisar se abaixar. O cômodo mais interno, geralmente é forrado com penas, pelos e musgo, serve para a postura de ovos e acomodação dos filhotes. A porta de entrada é sempre estrategicamente posicionada na direção contrária à chuva e ao vento.
Sepultura ou jardim?

Os machos são monogâmicos, as fêmeas nem tanto e costumam 'voar a cerca' para encontros sexuais com outros machos. Ao descobrir, ele prende a companheira no ninho, tapando a porta, e deixa a amada morrer lá dentro. Essa é a fama que corre o mundo, apesar de não haver prova científica.
Há meses eu a apreciava e algumas vezes me perguntava como faria para chegar perto o bastante para uma foto em close. Pensei em ficar atento aos movimentos da Celesc, no caso de manutenção. Na tarde de 24 de novembro, atrasadíssimo para um compromisso, bem ao lado do poste, uma equipe de empresa de pintura fazia a limpeza da parede do prédio que no passado era a fábrica da Tubos e Conexões Tigre S/A.
Parei embaixo do poste, expliquei aos dois trabalhadores que estavam em cima de uma máquina que os levantava à altura do ninho e eles foram solícitos. Me levaram o mais perto que puderam. Como Joinville é a "Cidade das Flores", no jardim desta casa-de-joão-de-barro há um jardim.
O grande problema da maioria das sociedades é a posse, a propriedade. Quase sempre ela é assassina. Até mesmo em algumas sociedades dos classificados "irracionais"...

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Duas ONGs comprometidas com o Cachoeira

Como havia anunciado em postagem anterior o Instituto Viva o Cachoeira conquistou patrocínio público no valor de R$20 mil para implantar sistema de captação e aproveitamento de água de chuva no Centro de Educação Infantil Fátima, em Joinville, SC.
Algumas reportagens foram publicadas sobre a conquista. Uma delas foi capa do JOV (Jornal O Vizinho) edição 767.
O mesmo destaque foi dado na edição 048 do JOI (Jornal O Joinvilense). Também na edição 45 do JOG (Jornal O Garuvense), na contra-capa o destaque para a reportagem.
Até essa data esses veículos haviam noticiado com exclusividade o assunto, pois somente hoje, 22 de novembro, a Fundema noticia, através de sua assessoria de imprensa, os projetos oficialmente selecionados.
Outra ONG apoiada por nossa empresa, o COL (Clube de Oratória e Liderança) de Joinville, também conquistou R$ 5 mil para a produção de um vídeo documentário sobre o rio Cachoeira.
Os recursos públicos são provenientes do Edital de Chamada Pública da Fundema.
As duas entidades (IVC e COL) estão unidas pela mesma causa e um projeto complementa o outro.
A partir de agora, voluntários e profissionais das duas entidades realizam os projetos conforme seus cronogramas com ampla transparência pública dos mesmos.
Na semana do dia 7 a 11 de novembro as professoras do CEI Fátima participaram do Curso de Oratória e Liderança com Ênfase em Técnicas de Apresentações, patrocinadas pelo clube e pelo JOV (Jornal O Vizinho). Já começaram a ser preparadas para disseminar o projeto do CEI delas noutras instituições com palestras.
Na noite de ontem, 21 de novembro elas receberam seus certificados de conclusão de curso.
Ereni Carmo Telles recebeu o certificado do presidente do Clube de Oratória e Lideranca Mário Lúcio Floriani

Segue o relise da Fundema que servirá como base para divulgação na mídia a partir de hoje:

"Edital de projetos ambientais tem seus vencedores



A Fundação Municipal do Meio Ambiente (Fundema) informa os vencedores do
edital de patrocínio de projetos de educação ambiental 2011. Foram
contempladas 19 entidades que irão receber recursos financeiros para
desenvolverem suas iniciativas com a temática “Consumo consciente. Que
meio ambiente nós temos? Que meio ambiente nós queremos?”

Um grupo formado por integrantes do Conselho Municipal do Meio Ambiente
(Condema) concluiu as avaliações. Os critérios de impacto ambiental da
iniciativa, caráter social, caráter econômico, inovação, criatividade
potencial de replicabilidade foram usados como base para escolher os
vencedores.

São 200 mil reis de recursos do Fundo Municipal do Meio Ambiente
destinados às iniciativas de educação ambiental. Foram escolhidos três
projetos de 20 mil reais; quatro de 15 mil; sete de 10 mil; e cinco de 5
mil reais.

A Fundema recebeu um total de 35 inscrições. Para a gerente de
desenvolvimento e gestão, Stella Wanis, a qualidade melhorou muito. “Há
instituições que vinham tentando o edital há três anos e conseguiram ser
contempladas agora porque melhoraram a estruturação dos projetos”.

Confira os vencedores:

20 mil reais

*Projeto: Aproveitamento da água da chuva
Instituto Viva o Cachoeira
*Projeto: Reestruturação de uma cooperativa de reciclagem de resíduo urbano
Rotary Corda
*Projeto: Labirinto ecossensorial
Associação de Pais e Professores do CEI Sonho de Criança

15 mil reais

*Projeto: Horto didático de plantas medicinais para um consumo consciente
Fundação 25 de Julho
*Projeto: Minha natureza, meu ambiente
CEI Recanto dos Querubins
*Projeto: Do óleo ao sabão
Escola Municipal Geraldo Wetzel
*Projeto: Coleta de embalagens metalizadas
ONG Impacto Social
10 mil reais
*Projeto: A utilização de técnicas de construção sustentável de baixo
custo em uma sede escoteira
Grupo Escoteiro do Mar
*Projeto: Reciclando e criando compromisso
CEI Alegria de Viver
*Projeto: Jovem horticultor, semeadores do futuro
Projeto Força Jovem, ligado a Secretaria de Assistência Social
*Projeto: Resgate e valorização do conhecimento popular no uso de plantas
medicinais
Associação Diocesana de Promoção Social (Adipros)
*Projeto: Semear, colher e saborear
CEI Espinheiros
*Projeto: Consumo consciente, um olhar sobre nossas escolhas diárias e
suas implicações para a flora e fauna
Associação Frente de Ação Pelos Direitos dos Animais (Frada)
*Projeto: Protetor ambiental
Policia Militar de Santa Catarina

5 mil reais

*Projeto: Recicloteca
Centro de Educação Infantil (CEI) Espinheiros
*Projeto: A Força da vida no rio Cachoeira
Clube de Oratória e Liderança de Joinville
*Projeto: Um jardim de descobertas
Centro de Educação Infantil (CEI) Alegria de Viver
*Projeto: Meio ambiente sustentável: recicle essa idéia
Serviço de Enfrentamento a Violência, ligado a Secretaria de Assistência
Social
*Projeto: Reciclar e reinventar o futuro
Abrigo Infanto Juvenil, ligado a Secretaria de Assistência Social

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Desenvolvimento a qualquer preço?

Minha veia ambientalista me fez buscar informações e assinei, em 8 de junho, essa petição contra a hidrelétrica de Belo Monte.
Agora, amplio esse meu posicionamento com essa peça publicitária rica em argumentos e avalizada por personagens públicas que as considero merecedoras de crédito. Assista e se omita, se for capaz...

Agora que você já aderiu ao movimento, se ainda não assistiu o vídeo abaixo, da ONG ambientalista joinvilense IVCe principalmente se você é morador de Joinville, veja esse alerta: