quinta-feira, 22 de abril de 2010

Carlos Franzói no Sótão


Feriado de 21/04/2010. Anoitece no Galpão de Teatro da Dionisos. 19h. O espetáculo de teatro em montagem, Sótão, agora tem mais um construtor, o artista plástico Carlos Franzói. Ele e Ilaine Melo tem quase a mesma cronologia na relação com a arte. Decorridos mais de cinco anos de afastamento, o reencontro. Franzói vem para o grupo com seu olhar estético, semiótico, enriquecer a plástica de Sótão. Contemporâneo e provocador com suas intervenções artísticas que um dia o levaram à prisão, na conservadora e intolerante Joinville, este professor universitário e agora diretor do Museu de Arte de Joinville, MAJ, integra-se ao grupo como diretor. No primeiro encontro de trabalho, depois de uma demorada conversa na semana anterior no reencontro com Ilaine Melo, uma oficina com um elemento que deve compor o cenário do espetáculo e interagir com a obra, o tecido.
Carlos Franzói, Ilaine Melo e Muriel Szym discutem o roteiro de Sótão.

sábado, 3 de abril de 2010

Revoada na Baía Babitonga em São Francisco do Sul

Não posso negar a minha paixão pela Baía Babitonga. Esse estuário com 114 ilhas é o mais belo ecossistema que conheci em toda a minha vida nestes meus primeiros 51 anos dela. Há mais de dez navego com minha lancha sem jamais ter pescado um único peixe ou capturado qualquer ser vivo desse local.
Tem sido um refúgio e também deleite de encontros...
As imagens abaixo foram na sexta-feira santa, 02/04/2010. Esta primeira, com maré baixa, forma uma ilha de areia, estreita e comprida com milhares de aves nela descansando.

Não me contive em fotografá-las e são várias e belas as imagens. Nesses momentos sinto-me criança correndo em direção às aves para vê-las voar. Pousam logo mais a frente. Corro novamente no meio de uma imensidão de um corredor de areia que em breve a maré mais cheia deixa-o completamente coberto. O observador que chega minutos depois navegando por essas águas ou assistindo das outras ilhas ou mesmo do continente pode pensar estar vendo com seus próprios olhos a passagem bíblica de caminhar sobre as águas...

O vídeo acompanha revoada de uma das minhas enxotadas sob o céu azul da Babitonga e o contraste branco das plumagens com o verde das ilhas. Um espetáculo muito mais saboroso que esta imagem de tela. Há muita beleza nessa região, maltratada, poluída, dilacerada. Alguns lutam para a sua recuperação e preservação. Se fossem muitos, melhor.

video